A tireoide é uma pequena glândula localizada na base do pescoço, logo abaixo do pomo de Adão. A tireoide produz dois hormônios chamados T3 e T4 que agem controlando o metabolismo do nosso corpo, incluindo o quão rápido você consegue queimar calorias e quão rápido o seu coração bate.

Uma tireoide que funciona corretamente irá produzir quantidades adequadas de hormônios para manter o metabolismo do seu corpo trabalhando a uma taxa que não seja nem muito rápida nem muito devagar. Quando a tireoide produz menos hormônios do que o necessário, mantendo nosso metabolismo mais lento, chamamos de hipotireoidismo;  quando produz mais hormônios que o necessário, acelerando em demasiado nosso metabolismo, chamamos de hipertireoidismo.

O texto a seguir é um apanhado das principais dúvidas sobre o hipotireoidismo.

1.) Quais são os sintomas do hipotireoidismo?

Os principais sintomas do hipotireoidismo são a astenia, pele seca, constipação intestinal (prisão de ventre), aumento do colesterol, alterações da menstruação, ganho de peso (não o suficiente para causar obesidade), intolerância ao frio, perda de cabelo e bócio.

É importante destacar que nem todos os pacientes com hipotireoidismo têm todos esses sinais e sintomas

Bócio
Bócio

2.) O que é o bócio?
O bócio, também conhecido como papo, é um abaulamento da região do pescoço causado pelo aumento do volume da tireoide. O bócio surge principalmente em casos de hipotireoidismo, hipertireoidismo ou nódulos da tireoide.

3.) Quais os sintomas do bócio?

O paciente com bócio costuma apresentar os sintomas da doença que está causando o bócio, geralmente sintomas de hipertireoidismo ou hipotireoidismo.O bócio em si não costuma causar sintomas, a não ser que o mesmo seja muito grande. Bócios como o da foto acima não são grandes o suficiente para casuar sintomas compressivos, como rouquidão, dificuldade para engolir ou para respirar.

4.) Quais são as principais causas de hipotireoidismo?

A causa mais comum de hipotireoidismo é a tireoidite de Hashimoto. Outras causas incluem deficiência de iodo, retirada cirúrgica da tireoide e destruição da tireoide por radiação são outras causas comuns.

5.) Tenho engordado muito nos últimos anos e me sinto sem disposição. Isto pode ser hipotireoidismo?

Pode, mas muitas vezes é apenas reflexo de um estilo de vida sedentário. A má alimentação e a falta de exercícios físicos causam ganhos de peso e uma sensação de preguiça permanente. O ganho de peso relacionado ao hipotireoidismo costuma estar mais relacionado à retenção de líquidos do que ao acúmulo de gordura. Na verdade, é muito raro o hipotireoidismo causar obesidade e a maioria dos pacientes com sobrepeso e disfunção da tireoide não notam uma grande alteração no percentual de gordura após o controle do hipotireoidismo.

6.) Como é feito o diagnóstico do hipotireoidismo?

Através da dosagem dos hormônios da tireoide. Geralmente dosamos o TSH e o T4 livre. No hipotireoidismo o TSH está elevado e o T4 livre normal ou baixo.

7.) Quais são os valores normais de TSH?

O limites inferir e superior do TSH costumam variar entre laboratórios, mas são geralmente ao redor de 0,5 mU/L e 4,5 mU/L.Valores abaixo de 0,5 mU/L sugerem hipertireoidismo; valores acima de 4,5 mU/L sugerem hipotireoidismo.

8. ) O que é hipotireoidismo subclínico?

Chamamos de hipotireoidismo subclínico quando o paciente apresenta laboratorialmente TSH elevado, T4 livre normal e ausência de sintomas de hipotireoidismo. Mais da metade dos pacientes com hipotireoidismo subclínico costuma desenvolver hipotireoidismo de fato em um período de 10 a 20 anos.

9.) Quando se indica o tratamento do hipotireoidismo subclínico?

Ainda existe muita controvérsia sobre o beneficio de se tratar hipotireoidismo subclínico. Atualmente há consenso apenas nos seguintes casos: TSH maior que 10 mU/L, altos títulos de anti-TPO, grávidas, mulheres com dificuldade em engravidar ou pessoas com colesterol muito alto.

10.) O que são os anticorpos anti-tireoglobulina e anti-TPO?

A anti-tireoglobulina e anti-TPO são auto-anticorpos que o nosso organismo produz inapropriadamente contra a tireoide. Estão presentes em praticamente todos os casos de tireoidite de Hashimoto. Pacientes com hipotireoidismo subclínico mas com altos títulos desses anticorpos apresentam um elevado risco de evoluírem para o hipotireoidismo clínico.

11.) O hipotireoidismo pode causar dificuldade em engravidar?

Sim. o hipotireoidismo altera o ciclo menstrual podendo causar infertilidade. Mesmo que a paciente consiga engravidar, o hipotireoidismo aumenta o risco de aborto.

Nos homens o hipotireoidismo é causa de infertilidade por alterar a morfologia dos espermatozoides.

12.) Hipotireoidismo causa impotência sexual em homens?

Sim, além de causar diminuição da libido e dificuldade em ejacular.

13.) Como se trata o hipotireoidismo?

O tratamento é feito com levotiroxina, uma forma sintética do hormônio T4. O objetivo do tratamento é manter o TSH abaixo de 5 mU/L.

14.) Quanto tempo dura o tratamento do hipotireoidismo?

Na imensa maioria dos casos o tratamento é por tempo indefinido. São raros os casos de hipotireoidismo que se curam com o tempo.

15.) Qual o melhor horário pra se tomar a levotiroxina?

Em jejum, antes do café da manhã.

16.) Meu colesterol está muito alto devido ao hipotireoidismo. Após o início do tratamento ele vai melhorar?

Sim, mas geralmente os melhores resultados ocorrem naqueles que tem TSH maior 10 mU/L.

17.) Mulheres que fazem reposição de levotiroxina podem amamentar?

Sim, é preciso apenas seguimento médico para evitar doses elevadas da droga.

18.) Tenho vários sintomas de hipotireoidismo, mas meu TSH e T4L são normais. Posso ter hipotireoidismo mesmo assim?

Não. Os seus sintomas têm outra causa. E nestes casos não adianta usar levotiroxina pois a droga não melhora os sintomas.

Fonte: Site MD Saúde