VISITANTES

BENEFÍCIOS

A quem se destina:

Nosso programa se destina aos Portadores da Doença de Parkinson, idosos, em sua maioria, sendo que o início deste mal ocorre geralmente depois dos 60 anos de idade, acometendo ambos os sexos.

Como é desenvolvido?

É desenvolvido em nossa clínica de segunda à sexta, das 08:00 às 17:00, por uma equipe de aproximadamente 45 especialistas, dentre médicos,  terapeutas e demais funcionários.


TRATAMENTO

ACUPUNTURA

Tratar especificamente os sintomas da Doença de Parkinson, reduzir a dor, melhorar a capacidade funcional, o sono, o humor e a socialização do paciente. Na seleção dos tratamentos é de suma importância considerar a causa e o mecanismo fisiopatológico envolvido, o estado funcional e emocional do paciente, suas condições clínicas e doenças associadas.

AVALIAÇÃO NEUROCIRÚRGICA

NEUROCIRURGIA PARA DOENÇA DE PARKINSON

A doença de Parkinson trata-se de doença neurodegenerativa progressiva, onde pacientes bem selecionados podem se beneficiar imensamente do tratamento neurocirúrgico. 
A cirurgia consiste em regular o funcionamento de estruturas no cérebro que estão alteradas, ou funcionando demais ou funcionando menos, através da realização de pequenas lesões específicas por radiofrequência ou através do implante de eletrodos que se utilizam de corrente elétrica para interromper estas conexões anômalas.

 

Sou candidato à cirurgia?

 

Apesar de estudos recentes demonstrarem que a cirurgia de implante de eletrodo cerebral pode ter algum efeito no sentido de reduzir a velocidade de progressão da doença, nem todos os portadores de Parkinson são automaticamente candidatos à cirurgia. O processo de seleção de pacientes é extremamente criterioso e implica na realização de várias avaliações clínicas específicas pelo neurologista, tanto com o paciente sendo avaliado com e sem medicamento, a realização de uma ressonância magnética especificamente realizada com o propósito da cirurgia e a avaliação pelo neurocirurgião.

 

Fatos a considerar

 

A cirurgia para Doença de Parkinson é sempre realizada de maneira eletiva e planejada. Caso o paciente seja um candidato, é de fundamental importância que ele converse com a equipe médica a respeito do que se pode esperar de benefícios com a cirurgia, mas também para esclarecer todos os potenciais riscos ou complicações que podem advir do procedimento.
É de fundamental importância o comprometimento do paciente operado, com  equipe multi-profissional da APPP no pós-operatório. O paciente deverá retornar em períodos pré-determinados para reavaliação de seu quadro clínico e da evolução pós-operatória.



CORAL

A prática do canto permite uma boa abordagem dos problemas da mecânica vocal em geral, contribuindo sobremaneira para a melhora da fonação, respiração e do controle vocal. A vivência de atividades vocais relacionadas ao canto coral, favorece a socialização e oferece a seus participantes suporte e apoio que lhes permitem expressar sentimentos, diminuindo a insegurança diante da doença, promovendo a doença do estado de ânimo e o resgate da auto estima e da qualidade de vida.



DANÇA

A  Dança  Sênior  proporciona a melhora do paciente, não  só  por  causa  dos movimentos que a dança exige, mas também na autoconfiança, fazendo com que o portador sinta-se mais a vontade para poder realizar cada vez mais movimentos. Ajuda na socialização, aumentando também a auto estima, melhorando a coordenação motora, global, fina, lateralidade e equilíbrio.


ENFERMAGEM

Atendimento de pré-consulta, avaliação para verificação de sinais vitais, acompanhamento de tratamento prescrito e demais orientações pertinentes.



FARMÁCIA

É uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (CEMEPAR) e Associação Paranaense dos Portadores de Parkinsonismo (APPP). Cabe as Secretarias a garantia do fornecimento do medicamento, ficando a APPP responsável pela dispensação destes medicamentos ao portador da Doença de Parkinson. Remédios existentes no programa de dispensação de medicamentos excepcionais:


Medicamento e Dosagem:

Medicamentos fornecidos na farmácia de parkinson:

Amantadina 100mg comprimidos

Cloridrato de Biperideno 2mg comprimidos

Entacapona 200mg comprimidos revestidos

Levodopa/benserazida 100/25mg comprimidos

Levodopa/benserazida 100/25mg comprimidos dispersíveis

Levodopa/benserazida 100/25mg cápsulas liberação prolongada

Levodopa/benserazida 200/50 mg comprimidos

Levodopa/carbidopa 250/25mg comprimidos 

Dicloridrato de Pramipexol 0,25mg comprimidos

Dicloridrato de Premipexol 1,0mg comprimidos

Cloridrato de Selegilina 5mg comprimidos

Tolcapona 100mg comprimidos revestidos

 

Indiara 07.12.15.

 

FISIOTERAPIA

Tem por objetivo a manutenção e reabilitação, no que diz respeito à área motora, onde a atividade física é essencial para aumentar a mobilidade, melhorar o equilíbrio e coordenação motora, mantendo a funcionalidade e consequentemente a independência do indivíduo.

FONOAUDIOLOGIA

Desenvolvimento da qualidade de vida, acerca da manutenção e reabilitação da área motora da fala, deglutição, respiração e voz, buscando manter a funcionalidade e a independência no que se diz respeito à comunicação e interação social com o individuo no seu meio.

 

GERIATRIA

Abordagem preventiva, curativa, e paliativa visando a avaliação e acompanhamento não somente da Doença de Parkinson mas também as diversas doenças associadas à 3ª idade.

 

MASSOTERAPIA

A massoterapia tem desempenhado um papel importante nos cuidados gerais de saúde para muita gente. Como o nome sugere, consiste no tratamento ou terapia através de massagens e pode ser aplicada a diferentes partes ou de forma contínua em todo o corpo. 

A massagem em pessoas com a Doença de Parkinson, pode melhorar a circulação sanguínea e a flexibilidade, aliviar o stress, tensão, ansiedade, diminuir o tremor, combater as dores e traumas físicos, ajuda normalizar as funções fisiológicas (constipação), contibui para o fortalecimento do sistema imunológico e na eliminação de resíduos metabólicos no corpo.

Com a Doença de Parkinson os múscúlos vão se tornando fadigados e rígidos aos sintomas de tremor, muito parecido com o que acontece com os músculos dos atletas. A grande diferença nesta comparação é que o atleta  tem tempo para que seus músculos se recuperem, mas o doente de Parkinson não tem a mesma sorte já que a doença não dá descanso aos músculos. Quando os pacientes que sofrem da Doença de Parkinson recebem massagem, seus músculos relaxam e ganham flexibilidade, além de promover a saúde e bem estar, melhorando a qualidade de vida.

A massoterapia objetiva corrigir o sistema de transmissão do cérebro, via sistema nervoso alcançando todos os tecidos e os orgãos através da manipulação do esqueleto humano, independente do medicamento ou cirurgia, contribuindo para o bem estar geral.

Texto: Francisco Mendes de Lima / Maria Luiza Stopa / Nelzi Ivanchechen


MUSICOTERAPIA

Proporciona a saúde social, física e emocional através da música. A musicoterapia busca desenvolver potenciais e/ou restaurar funções do indivíduo através da prevenção, reabilitação, tratamento e promoção de saúde.


NEUROLOGIA

Realiza o diagnóstico, avalia e acompanha o tratamento do paciente de Parkinson, principalmente no aspecto neurológico da doença, indicando a melhor conduta terapêutica para cada paciente realizando encaminhamentos diversos quando se fizer necessário.


NUTRIÇÃO

Desenvolvimento da qualidade de vida, no que diz respeito à manutenção e reabilitação da saúde nutricional, visando os aspectos da alimentação saudável, adequada à medicação prescrita para a Doença de Parkinson.


PILATES

O método de pilates consiste em um programa completo de condicionamento físico e mental. Muitos dos pequenos movimentos terapêuticos desenvolvidos para ajudar pessoas que se recuperam de lesões podem ser intensificados para desafiar atletas experientes. São exercícios muito versáteis, que se encaixam em todas as idades e também em todos os níveis de aptidões motoras. Os movimentos lentos e controlados condicionam os músculos, ajudando-os a fortalecer-se e a alongar-se de maneira uniforme e equilibrada. Ausência de saltos e impactos o tornam ideal para pessoas com problemas articulares ou com músculos fracos.


PSICOLOGIA

Direcionada à manutenção e reabilitação da saúde mental, aceitação da doença, equilíbrio emocional, prevenção e tratamento da depressão associada ao quadro e reintegração ao convívio familiar, profissional e social.

TERAPIA OCUPACIONAL

Tem por objetivo a reabilitação e manutenção das funções motoras, acompanhamento a evolução do desempenho ocupacional com o intuito de manter o portador de Parkinson em um convívio social, profissional e familiar funcional, resgatando e cultivando suas capacidades anteriores a doença, facilitando assim seu cotidiano.

Orientar e indicar quanto à utilização de adaptações de segurança e objetivos facilitadores para realização de atividades quando se fizer necessário.


OUTROS

Aula de Artes

Assistência Social

Palestras

Demais Atividades Sociais

 

USUÁRIOS ONLINE

Nós temos 4 visitantes online

INFORMATIVO

APPP - Associação Paranaense dos Portadores de Parkinsonismo - 2017